A crescente utilização do Big Data Analytics (BDA) na contabilidade

O método possibilita que as empresas obtenham informações já existentes para identificar oportunidades mais eficientes

Não há nas empresas e nos escritórios contábeis quem não fale de Big Data Analytics (BDA). Tema vem crescendo exponencialmente na mídia e na sociedade como um todo. Cada vez mais, a implantação de iniciativas de BDA para desenvolver insights críticos que podem fornecer uma vantagem competitiva, estão sendo desenvolvidas mundo afora.

“As técnicas tradicionais de análise se tornaram obsoletas rapidamente, pois o mundo de dados que habita as corporações é imenso. Os profissionais da contabilidade devem adquirir habilidades para enfrentar a coleta, análise e síntese de grandes quantidades de dados, que surgem de diversas fontes”, avalia Gildo Freire de Araújo, presidente do IPCSP.

Ao longo das últimas décadas, as maiores transformações no universo contábil eram resultadas das mudanças na legislação. Agora, o desafio é se adaptar às novas exigências digitais. Segundo Araujo, a pandemia acelerou velozmente a automação dos processos contábeis. “Utilizar robôs para isso e aquilo já é realidade nas grandes e em parte das médias empresas. Apesar de muitas empresas menores ainda estarem tentando sobreviver a esse cenário, assim como muitos escritórios de contabilidade, mas não podemos negar que a demanda por novos recursos, novas métricas e análises mais precisas é cada dia mais urgente”, diz.

Os impactos da necessidade de números mais precisos, baseados em uma quantidade imensa de dados, leva a crescente necessidade de a empresa ou escritório contábil precisar do Big Data Analytics (BDA). Na prática, essa ferramenta análise grandes quantidades de dados brutos para extrair informações e insights para um determinado negócio por meio de métodos da aplicação de um processo algorítmico. Pode ser utilizado em diversos segmentos para antecipar tendências entre outras questões.

“O Big Data Analytics possibilita que as empresas obtenham informações já existentes para identificar oportunidades. Além disso, torna o processo de tomada de decisão mais assertivo. Outras vantagens são identificar padrões, medir a satisfação do cliente, reduzir a margem de erro, deixar as operações mais eficientes e auxiliar o plano estratégico da empresa. Por outro lado, com relação ao profissional da contabilidade, ajuda a mostrar os números de forma mais estratégica”, finaliza Araújo.

Sobre o IPC:

O Instituto Paulista de Contabilidade (IPC) é uma organização sem fins lucrativos. Contribui para o desenvolvimento dos profissionais da contabilidade por meio de educação, cultura e assistência social, influenciando e representando a categoria. Sempre visando as boas práticas contábeis. Saiba mais: https://ipcsp.org.br/

Contatos para imprensa:

Suzamara Bastos

[email protected]

+55 11 3042-7832

+ 55 11 98688-4407